sexta-feira, 16 de Março de 2012

A ARTE DE BRINCAR COM AS PALAVRAS -- E COM ISSO CONSEGUIR UM POEMA

Pardais arvelas picansos
Cucos gaios e andorinhas
cevada centeio e trigos
Quintas olivais e vinhas


... Guitarras violinos violas
Homem rapaz e mulher
Faca garfo e colher
Cucos gaios e galinholas
Toques bailes e castanholas
Bravos desinquietos mansos
Patos perus e gansos
Desgraça fortuna perigos
Canários cachapins pápa-figos
Pardais arvelas e picansos

Lua estrela e sol
Barranco valeta e ribeira
Bancos candeeiro e cadeira
Nassa tesmalho e anzol
Colarinho gravata cascol
Galos pavões e galinhas
Choupa carapaus e sardinhas
Águia grifo gavião
Cegonha milhano cisão
Cucos gaios e andorinhas

Riscados cotins e fazendas
Chocolate açucar café
Chapéu barrete e boné
Alfarrobas bolachas amendoas
Clixes barracas e vendas
Crime prisões e castigos
Maçãs marmelos e figos
Vinhas aguardente excarchados
Pastagens relvas e prados
Cevada centeio e trigos

Meias camisa e cerolas
Bota chinela e sapato
Tijela terrina e prato
Pombo perdiz e rola
Batata alho e cebola
Arroz milhos e farinhas
Castanhas nozes e pinhas
Quinchosos quintais e jardins
Estêvas matos alecrim
Quintas olivais e vinhas.

Antonio canilhas Poeta Alentejano de Figueira de Cavaleiros.